Centro Hípico ND

Escola de Equitação
Notícias - Matérias e comentários sobre eventos de Hipismo

Pepê Muylaert vence GP Embratel Cidade do Rio de Janeiro à frente do amigo Stephan Barchá

Publicado em 30/11/2008

A nova geração do hipismo brasileiro deu um show no Grande Prêmio Embratel, prova de encerramento do 29º Concurso de Saltos Internacional do Rio de Janeiro, disputado na Sociedade Hípica Brasileira, na Lagoa, neste domingo, 30/11.

O jovem cavaleiro paulista Pedro Muylaert, o Pepê, de apenas 22 anos, desbancou os favoritos e foi o melhor do GP com obstáculos a 1,50m. No dorso de Vidou, Pepê foi brilhante com o tempo de 55s41, sem faltas. Outra revelação, o carioca Stephan Barcha, de 19 anos, garantiu o 2º posto, montando a égua Krissnee du Defey com o tempo de 57s05, em pista limpa. O 3º posto ficou para o conjunto Hércules Gadela/Ocana, com o tempo de 54s21, e uma única falta, também pelo Rio de Janeiro.

"Este sem dúvida foi o título mais expressivo da minha carreira. Quando entrei na pista sabia que precisava baixar o tempo do Stephan e ainda não cometer faltas. Mas a pressão não foi tão grande porque se eu não vencesse sabia que ele seria o campeão", revelou Pepê, contando que o segundo colocado é seu melhor amigo.

"Somos muito amigos e acredito que só venci por causa de uma dica que ele me deu na primeira volta. Ele entrou na pista antes de mim e quando estava no aquecimento veio me dar a estratégia para saltar o triplo sem cometer faltas. Segui o que ele disse e deu certo", revelou o jovem talento de São Paulo.

A disputa na primeira passagem, com o tempo concedido de 85 segundos, os 43 conjuntos inscritos precisavam saltar os 13 obstáculos do difícil percurso traçado pela desenhadora Marina Azevedo. Devido ao alto grau de exigência apenas quatro deles não cometeram penalizações. Vale destacar ainda que até o nº 18 em pista - Stephan Barchá - ninguém havia conseguido zerar. A maioria dos competidores não conseguia ultrapassar o triplo sem penalizações.

Como pelo regulamento deste tipo de prova 25% do total estariam classificado para a segunda volta, outros sete conjuntos com quatro pontos – uma falta – entraram novamente na pista para a segunda volta. Desta vez, com o tempo concedido de 64 segundos, os 11 conjuntos habilitados à segunda volta, saltaram 10 obstáculos. Stephan fez uma pista perfeita e comemorava o título até o último conjunto entrar na pista. Pepê  também deu um show, zerou o percurso, conseguiu baixar o tempo do amigo sob os merecidos aplausos do público que lotou as dependências da Hípica.

"O primeiro percurso foi muito técnico com um grau de dificuldade elevadíssimo. Já na segunda volta, o que mais me preocupou, além do tempo, foi o obstáculo de nº 8, em que era necessário muita precisão para não cometer faltas", explicou Pepê, que monta na Sociedade Hípica Paulista e salta desde os seis anos de idade.

Embora tenha perdido o título depois do último conjunto entrar na pista, Stephan garante ter ficado feliz com o resultado. "Juro que não fiquei chateado. O Pedro é meu melhor amigo e estou super feliz por estarmos juntos no pódio. Superar feras como o Vítor e o Cesinha é sensacional para nós que somos jovens. Começamos a saltar nos espelhando nesses caras e agora chegar na frente deles, é uma emoção indescritível", conta Stephan.

"Nós temos muita vontade de vencer e estamos tendo boas oportunidades. Trouxe esta égua da Europa há quatro meses e ela está cada vez melhor. O Pedro e eu tivemos uma conversa na semana passada e traçamos um plano. Queremos estar juntos nos Jogos Pan-Americanos de 2011, representando o Brasil. E vamos em busca deste sonho", encerrou.

O Concurso Internacional de Saltos do Rio de Janeiro torneio distribuiu mais de R$150mil em prêmios e teve como patrocinadores a Embratel, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Gerdau, Panzer Blindados, Francesca Romana Diana, Copacabana Palace e Maison du Cavalier.

« voltar ao índice de notícias

Escola Equitação Manege N&D